quinta-feira, 5 de junho de 2008

Prevenindo o calor



Nos inícios de Abril, era assim que estava a catalpa- totalmente despida...; agora já está a cobrir-se de folhas, preparando-se para me proteger dos intensos raios solares de Agosto...

18 comentários:

fugidia disse...

Que lindas fotografias, cara Cristina, muito bonitas, mesmo :-)))
E a paisagem é soberba... e as árvores belíssimas, com ou sem folhas.
Em qualquer altura do ano, é excelente para apaziguar a alma...

Cristina Ribeiro disse...

Também encontro muita beleza nas árvores sem folhas, Fugidia; uma outra beleza, mas beleza também...

mike disse...

Hum... Cristina, fie-se na catalpa e não use um protector e verá que os raios solares de Agosto ainda a vão obrigar a dizer "raios, estou a pelar". :)

Cristina Ribeiro disse...

Claro que a árvore é só para atenuar o calor, Mike :)

Júlia Moura Lopes disse...

protector...

Cristina Ribeiro disse...

Claro, Júlia; protector e sombra da catalpa :)

Júlia Moura Lopes disse...

a natureza sabe o que faz. Veio-me uma nostalgia ao lembrar as minhas árvores!..

Tiago Laranjeiro disse...

Parece-me que conheço o recorte que os montes fazem lá ao fundo. Santa Cristina de Longos?

cristina ribeiro disse...

Júlia,. as árvores são, para mim, as melhores esculturas que os olhos podem ver...

cristina ribeiro disse...

Tiago, a fotografia é tirada em Santa Cristina; ao fundo já é Guimarães...

O Réprobo disse...

Lindíssima. E o que diz do belo despojado de uma árvore é tão verdadeiro, Cristina, qie tenho no quintal uma cerejeira que secou e não me resolvo a arrancá-la.
Beijo

cristina ribeiro disse...

Em Braga tenho uma árvore seca, com os ramos ao alto, e um samurai também seco, e gosto...
Beijo, Paulo

ana v. disse...

Nunca tinha ouvido falar nessa árvore... catalpa? Mas é muito bonita, e a vista é assombrosa!

cristina ribeiro disse...

E, além de ser linda, Ana, fica coberta de folhas largas: um óptimo refúgio nos de muito calor...

Luísa disse...

Gosto de ver a passagem do tempo nestas fotografias, querida Cristina, ou de como uma árvore nua e um pouco triste se anima e se orgulha de vestir as suas folhas. E essas são, realmente, muito originais. :-)

cristina ribeiro disse...

E no pico do Verão ficam mesmo muito frondosas, Luísa.
Também gosto muito de assistir a estas transformações; os primeiros rebentos verdes...

Roxanne disse...

Estou como a Ana, de catalpa zero, mas da sua beleza....

A vista um espectáculo.
Gosto também muito de árvores sem folhas, esculturas vivas.

Cristina Ribeiro disse...

Esculturas vivas. É isso mesmo que sinto, Roxanne...