domingo, 8 de junho de 2008

Ouviu o vosso chamado,

Paulo e Mike, esta sereia Magritteana.
Mas como vem de mares longínquos, deixem-na descansar antes de vos encantar...

9 comentários:

O Réprobo disse...

Huuuuuuuum,, que delícia, muito obrigado. Mas então, em vez de cedermos ao canto dela, foi a Dita que se deixou encantar pelo destes tritões? A parte de baixo qualquer um vê que dava belas postas, a de cima, como comprova a Cristina, serve para bons posts.
Beijo grato

Cristina Ribeiro disse...

É como vê, Paulo: as sereias, como meio humanas que são, não resistem aos apelos da outra metade delas :)
Beijo

ana v. disse...

É por isto que eu adoro Magritte: conseguiu transformar o eterno dilema da sereia num ainda pior, por puro exercício de ironia: a metade de baixo já não é inteiramente peixe mas continua uma impossibilidade para os humanos, o que é um requinte de malvadez...

Cristina Ribeiro disse...

Muito bem visto, Ana :)

O Réprobo disse...

A Aninhas Desmancha-Prazeres nem notou que eu já adiantara a solução...
Beijinhos

Cristina Ribeiro disse...

É, Paulo, só postas mesmo :)

mike disse...

Deixe-me é descansar que ela já me encantou... :)
Só que uma sereia é uma carta inacabada... ;)

cristina ribeiro disse...

E, por isso, fora do baralho, né, Mike? :)

ana v. disse...

Sempre imaginativo, caríssimo Paulo... mas não o julgava capaz de uma solução tão sanguinária...
;)