sábado, 28 de junho de 2008

Hoje é véspera da festa

com que se honra o terceiro dos Santos Populares-São Pedro. O menos conhecido, foi, desde os dez/onze anos, até ao fim da adolescência, o que mais festejei.
A grande festa da vila vizinha- e onde nasci-; nunca, durante esses anos, falhei uma noitada de S. Pedro- muito mais calma, sem martelos de plástico, nunca fui calcada, como naquela única vez que fui ao S. João de Braga.
Nessa altura, como gostava de andar no carrossel, e nos "carrinhos eléctricos"!...

E se é certo que o Santo não tem a fama de "casamenteiro" que é a de Santo António, ou a de "advogado do amor" de São João, patrocinou o namoro dos meus pais: foi o tempo de meu pai pedir à minha avó materna que deixasse "a rapariga ir divertir-se". Deixaram a festa já namorados...

5 comentários:

Luísa disse...

É o dia de São Pedro e São Paulo, querida Cristina. Um dia que, também para mim, tem muito significado. Aliás, ainda estou para perceber por que razão é que o ano começa em 1 de Janeiro e não em 29 de Junho. ;-D

Cristina Ribeiro disse...

São Paulo também,Luísa?.Não sabia...

O Réprobo disse...

E eu então! Que vergonha, desconhecer o dia do meu Patrono! Mas foi aquele em que casaram os meus Pais.

Agora, a Menina Cristina anda a difamar o pobre S. Pedro. Amanhã, se me visitar, verá o desagravo.
Beijinhos às Duas

Cristina Ribeiro disse...

Vergonha, mesmo, Paulo :)
Difamar? Como assim? Apenas disse que a festa com o seu nome não é tão falada nos altifalantes...
Beijo

ana v. disse...

Luísa, conte lá... faz anos no dia de S. Pedro?
Se é isso, muitos parabéns! Se é outra coisa, de qualquer maneira pareceu-me boa...