sexta-feira, 27 de junho de 2008

O ter encontrado este ex-libris

num alfarrábio, levou-me até este título recente. Mas não é mais do que um acaso.pois não?
A Eva a colher o fruto proibido só aparece aí porque faz um bonito desenho...

6 comentários:

O Réprobo disse...

Uhuuum, quer-me parecer é que o proprietário queria louvar a infracção que igualaria os Deuses e achou o mito prometaico demasiado esotérico.
Beijo, Querida Cristina. Estou em sentido - mas não sentido - com a imagem de baixo

Cristina Ribeiro disse...

Bem achado, Paulo :)
Beijo

ana v. disse...

Ah, pois são! E as que ainda por cima falam, então...
:)

Cristina Ribeiro disse...

Mas não soe dizer-se que viver perigosamente é que é? :)

Luísa disse...

Os raios do Sol ganham dupla potência e duplo alcance, claro, quando a mulher come a maçã. Muito sugestivo «ex-libris»! Também tenho esse livro, querida Cristina. E já saiu um segundo, da mesma editora, intitulado «Mulheres que escrevem vivem perigosamente». Aí está! :-)

Cristina Ribeiro disse...

Pronto, Luísa; poderemos dizer que o perigo é a nossa profissão? :)