sábado, 7 de junho de 2008

Numa tentativa

de escapar ao desígnio de todos aqueles que atravessam o Rio Letes, gosto de captar pela fotografia momentos, que mais tarde vão desencadear sorrisos, ao lembrar aquele episódio que teria ficado esquecido para sempre, não fora este despertador de memórias.
Neste fim de tarde tenho dividido a minha atenção, com um olhar distraído no ecrã da televisão, onde os nossos tentam "repetir" Lepanto, e maior atenção nos quadrados mais ou menos coloridos que vou retirando da caixa grande onde repousam desordenadamente, e mais uma vez me digo que tenho de os organizar.Vou adiando...

6 comentários:

mike disse...

A Cristina a arriscar-se a ser julgada, sem contemplações, por estar a cometer um dos sete pecados mortais. Sabe que mais? Falte a esse julgamento e continue a adiar... (risos)

O Réprobo disse...

Querida Cristina,
e fizeram-no sem meter água. Estou com o Mike, é tal pecado de alta traição não estar com olhos ouvidos e coração no rectângulo que ainda Se vai transferir para o País dos Lotófagos, temendo os antídotos...
Beijo, vale que correu bem

Cristina Ribeiro disse...

Ó Mike, mas eu só pretendo escapar ao esquecimento que fere os que por ele passam, e para isso uma ajudazinha é sempre bem vinda :)

Cristina Ribeiro disse...

Estava confiante naquela reprise contra os otomanos, Paulo, pelo que achei que bastava olhar para confirmar a boa performance dos guerreiros :)

Quanto à flor de lótus, só gosto de a olhar, não de comer, pelo que qualquer esquecimento não será por isso causado :)
Beijo, homem de pouca fé(na vitória) :)

ana v. disse...

Eu "vivo" no rio Letes, Cristina... a minha memória está cada vez pior!
Beijinho, bom domingo!

Cristina Ribeiro disse...

A memória é uma das coisas de que mais me orgulho; mas uns lembretes são sempre uma grande ajuda: eles recordam-nos um momento e, depois, é, também aqui,como as cerejas- umas puxam as outras...
Mas a tendência é a de abeirarmo-mos do riacho...
Beijinho, Ana. Bom Domingo!