quinta-feira, 24 de julho de 2008

Há festa na aldeia


Hoje Santa Cristina de Longos celebra o Dia da Padroeira.
É o ponto de partida para uma longa série de festejos populares, que só terminam em finais de Agosto, quando os emigrantes, que já cá estão todos, a passar férias, regressam aos países onde trabalham...
Amanhã festeja-se Santiago, na Terça-Feira Santa Marta...; mas no intervalo de cada festa é fácil arranjar pretextos para pôr o Rancho Folclórico a dançar, os homens a cantar ao desafio, as sardinhas a assar, os ajuntamentos nas sombras da Falperra...

10 comentários:

Once disse...

(sorriso) *

ana v. disse...

O que para aí vai de santos, Cristina... (risos)
Gostei da Santa Cristina de Longos. O que significa "longos"?
:)

Cristina Ribeiro disse...

Sorriso com sabor a festa, Once :)

Cristina Ribeiro disse...

Ana, não calcula: neste final de mês de Julho e no de Agosto as romarias que por aqui há :)
Sabe que já perguntei a várias pessoas, e nenhuma me soube dizer?
O nome mais próximo que encontro é o de um outro santo- São Longuinhos- mas não creio que provenha daí...; fiquei mais curiosa ainda :)

marilia disse...

Cristina,
Aqui no nordeste do Brasil, as festas de padroeiro continuam em voga, também, tanto em pequenas como em grandes cidades. A padroeira do Recife é Nossa Senhora da Conceição.
;)

Cristina Ribeiro disse...

Olá, Marília.
Festas muito animadas. Hoje festeja-se a minha "madrinha" :)

mike disse...

Hom'essa... e eu que nunca tinha associado sardinhas assadas à Falperra? As minhas memórias da Falperra trazem-me a rampa, automóveis, competição, cheiro a gasolina e borracha queimada. :)

Cristina Ribeiro disse...

Mike, já ouviu aquela: "há sempre um Portugal desconhecido que espera por si" ? :)

mike disse...

É bem verdade Cristina. Na mouche! :)

Cristina Ribeiro disse...

Mas as boas notícias,Mike, são as de que ele continua lá :)