quinta-feira, 24 de julho de 2008

Com a devida vénia,

reproduzo aqui as sábias palavras de Padre António Vieira, que encontrei na página pessoal de Nuno Resende, e que muito me impressionaram

Nós somos o que fazemos.
O que não se faz não existe.
Portanto, só existimos nos dias em que fazemos.
Nos dias em que não fazemos apenas duramos

13 comentários:

mike disse...

Ui, caramba!... quem sou eu para discordar de tão sábias palavras?... :)

Júlia Moura Lopes disse...

é bem verdade, Cristina...

tenho um primo que nunca fez nada na vida, está um velho betinho, cheio de tiques, flácido dos neurónios e dos musculos. Parece lélézinho da cuca :-)
Não fez nada, não sente-se que tem coplexos de inferioridade, isto apesar de ter o dinheiro que sempre sonhou, mas que não conquistou.

Cristina Ribeiro disse...

O essencial, Mike e Júlia!

ana v. disse...

Esmagador, realmente... como quase tudo o que ele disse, aliás.
:)

fugidia disse...

Brilhante síntese do que somos e não somos...

Boa reflexão que daqui levamos, Cristina.
Beijinho :-)

Cristina Ribeiro disse...

Ana e Fugidia, às vezes lêem-se coisas assim: que nos fazem parar.
Beijinhos

Nuno Castelo-Branco disse...

De repente, fico com medo de mim.

Cristina Ribeiro disse...

Es que no lo creyo, Nuno :)

marilia disse...

padre vieria é o cara. adoro citar o sermão do bom ladrão...
=)

Once disse...

e no "durar" que para alguns está o ganho para mim está a rotina saturante, a afastar rapidamente ..

Aplica-se a tudo na nossa vida este pensamento Querida Amiga .. obrigada pela partilha *

Beijinho e bom fim de semana

cristina ribeiro disse...

Marília, este nosso Padre António Vieira foi um colosso de humanidade...

cristina ribeiro disse...

E conhecemo-o- conheço-o- tão mal!
Vou tentar remediar isso...
Beijinho e boa semana, querida Once

Pedro Leite Ribeiro disse...

Obrigado.